quarta-feira, 27 de agosto de 2008

anda ser só um


anda, deixa-me levar-te.
anda, confia em mim.
sai dessa prisão que te sufoca.
anda vamos sorrir.
vamos viver.
anda viver. anda sonhar. anda amar.

anda respirar.
anda comigo,
leva-me contigo.

para onde?
não faças perguntas,
não penses,
não olhes para trás,
liberta-te.

só hoje.
amanhã voltas. hoje anda viver.
não forces, anda.
confia, aprende a confiar.

larga a morte a que chamas vida.

queres gritar? apetece-te gritar?
grita, grita bem alto.
podes ser livre. não te quero prender.

chora. se te apetecer chora.
chora desalmadamente. sorri.
sê tu mesmo, sem limites.
anda, pega na minha mão.

deixa-me ensinar-te a viver,
acredita em mim.

vives tão preso em ti mesmo.
deixa-me libertar-te de ti.

vamos, os dois, por ai...
no silêncio puro das palavras que não se dizem.
não as digas.
(que eu sei-as)

agora anda.
anda ser só um.

2 comentários:

Pedro disse...

Ah... adolescentes...

brisa de palavras disse...

Obrigada pela visita.
Gostei muito deste espaço.
um abraço
brisa de palavras