quinta-feira, 12 de junho de 2008

Asas de Anjo


Um dia ensinaste-me a voar, depois roubaste-me as asas.

1 comentário:

Santa Fé disse...

Não caias já...

Um poeta apoia-se nas letras, não nos outros ou em asas...

Vive por ti... Os outros que te sigam...

Não lhes deves nada...

Eles é que te devem a ti...

Devem-te o prazer de te ler em cada frase que escreves...

E não podes fazer mais...

Voa sem asas, poeta, e sê livre...

Santa Fé